Inspiração & Ideias

Confeccione a decoração perfeita para a sua cozinha pequena

Média: 4.2 (101 votos)

Embora possa parecer, ter uma cozinha pequena não é o fim do mundo! Se é isso que tem, terá que aproveitá-la ao máximo, em vez de se resignar ou queixar-se eternamente! Apresentamos-lhe 20 “ingredientes” para uma cozinha tamanho PP bem decorada... quem diz que o tamanho é tudo?!

  1. Antes da decoração propriamente dita, há que passar pela fase da organização, ou seja, dedique algum tempo à análise dos seus armários – para ver se estão devidamente arrumados de forma a não desperdiçar cada precioso centímetro – e bancada – deixe à mão apenas o que utiliza diariamente. Se encontrar objetos que estão velhos ou danificados e nunca mais usou, deite fora ou recicle-os. Se tiver espaço em outro local da casa para os livros de receitas ou para o serviço de jantar que só usa em ocasiões especiais retire-os da cozinha.
  2. Ao planejar o layout da sua cozinha, guarde os acessórios conforme necessita deles, ou seja, panelas, pegas e colheres de pau devem estar junto do fogão, enquanto pratos, talheres e copos devem ser guardados próximo da zona de refeição. Para uma otimização do espaço nos diferentes armários, instale divisórias e tabuleiros para uma exposição mais eficiente.
  3. Para criar uma cozinha com um efeito amplo e com um design apelativo, opte por armários lisos e, claro, eletrodomésticos encastráveis sempre que possível! Com tudo alinhado, a cozinha ganha espaço e um efeito visual esbelto e convidativo.
  4. Se tiver de optar por apenas uma pia para lavar a louça em detrimento dos habituais dois, instale um modelo que seja especialmente fundo, para um look muito interessante. Outro truque que fica bem e que não implica espaço adicional!
  5. A escolha da paleta de cores para a cozinha deve recair sobre os tons mais frescos e claros que aumentam, de forma natural, um espaço diminuto. Sendo assim, pinte as paredes de branco, pérola, amarelo, azul claro e lavanda, entre outros tons neutros ou pastéis, optando por um acabamento com brilho que, ao refletir mais luz, confere ao espaço maior amplitude. Se quiser ir ainda mais longe, pinte o teto da mesma cor das paredes!
  6. Para maximizar o espaço disponível numa cozinha minúscula, opte por colocar armários de um lado e outro. Se esta ideia não lhe agradar, aproveite apenas uma das paredes e coloque armários estreitos, do chão ao teto – vai emprestar à sua cozinha uma silhueta muito elegante e espaço não lhe vai faltar!
  7. Sempre que possível, pinte os armários da mesma cor das paredes para “abrir” ainda mais o espaço. Se não, escolha também cores claras para os armários, destacando-os com puxadores em materiais e/ou cores brilhantes!
  8. Para um toque mágico e a ilusão de uma cozinha bem maior, aplique um stencil com um motivo abstrato ou florido, ou pinte um pequeno apontamento no meio ou na esquina das portas de cada armário.
  9. Para fazer “crescer” os poucos metros quadrados da sua cozinha, conferindo-lhe a ilusão que é maior do que na realidade, experimente estas dicas: o acabamento das bancadas deve ser um material brilhante; o chão deve ser claro e, se conter um padrão, este deve ser diagonal; os armários com portas de vidro ou mesmo sem portas, aumentam a cozinha a “olhos vistos”.
  10. Tem espaço livre por cima da geladeira? Compre um braço apropriado para apoiar a televisão e fixe-o à parede, retirando-a, assim, de cima da bancada. Não tem TV na cozinha? Instale, nesse mesmo espaço, um armário para guardar os acessórios para bolos que não utiliza no dia a dia ou uma prateleira para os livros de culinária.
  11. Para que um espaço compacto possa ser simultaneamente estiloso, opte por pouco mobiliário, mas certifique-se que cada peça vem equipada com muitos cantos e recantos para arrumação. Lembre-se que os móveis grandes só vão dificultar a vida, já por si complicada, de uma cozinha de poucos metros quadrados.
  12. Felizmente, existem muitas empresas solidárias com os proprietários de cozinhas pequenas e que oferecem eletrodomésticos em tamanhos reduzidos (desde geladeira e fogões, a máquinas de lavar louça e microondas) para funcionarem na perfeição, sem destoar (ao contrário do que aconteceria se colocasse eletrodomésticos “normais” numa cozinha tamanho pequeno). Tem ainda à sua disposição, unidades completas que incorporam vários eletrodomésticos, a bancada e até o lava-louça, numa só estrutura – são as chamadas cozinhas independentes! É uma questão de pesquisar e ver o que se enquadra melhor na sua cozinha!
  13. Se tiver sala de jantar, evite uma mesa na cozinha para não roubar espaço que já não tem! Acostumar-se a fazer as refeições na sala de jantar é apenas uma questão de hábito… inicialmente pode parecer aborrecido ter que levar tudo para trás e para a frente, mas a verdade é que vão estar todos muito mais à vontade (arranje um bom tabuleiro para ajudar a levar mais coisas de uma só vez!) e vai queimar as calorias da sobremesa em dois tempos!
  14. Se, por outro lado, necessitar mesmo de uma mesa na cozinha, existem modelos que, fixados à parede, podem ser descidos apenas na hora das refeições. Igualmente práticas em termos de economia de espaço são as mesas redondas, os recantos embutidos com pequenos assentos de um lado e outro (aqui os assentos podem funcionar como baús, levantando-se o assento para revelar espaço de arrumação para louça pouco utilizada ou livros de culinária), os bancos altos e estreitos ou os bancos empilháveis (que ocupam menos centímetros do que as vulgares cadeiras!).
  15. Se, mesmo assim, ficar com pouco espaço de manobra, pode sempre adquirir um carrinho de apoio que funcione, simultaneamente, como bloco de arrumação, uma bancada extra ou até uma mesa para o café da manhã!
  16. Se o seu caso for uma kitchenette, provavelmente também estará limitado em termos de espaço. Mesmo assim, existem alguns truques para criar um toque de charme a esta divisão: vire o balcão para a sala, assim, enquanto cozinha, pode continuar convivendo com quem está na sala; se optar pela continuação do chão da sala para a cozinha, criará a ilusão de um espaço mais amplo.
  17. Tire o máximo partido da luz natural que invade a sua cozinha, evitando os estores ou as cortinas corridas. Para um resultado ainda mais vasto e luminoso, coloque um espelho junto da janela ou no lado oposto desta. Se não tiver muita luz natural, recorra às maravilhas da luz artificial, com a colocação de luzes sob os armários para um ambiente onde apetece estar… e cozinhar!
  18. Use e abuse das paredes. As barras de fixação à parede permitem, graças aos seus sistemas de ganchos, imãs ou suportes, pendurar desde xícaras e utensílios diversos, a toalhas e especiarias, aliviando, assim, a carga da bancada. Aproveite ainda a parede para fixar um quadro magnético ou de cortiça para poder pendurar todos aqueles papeizinhos que estão enchendo uma gaveta que pode servir para acolher coisas mais úteis.
  19. E o teto? Também pode ser um excelente aliado: pendure, a partir de suportes de teto, os seus tachos e panelas (atenção que terão de estar sempre brilhando!) ou uma planta (para dar mais vida à cozinha!); coloque um ventilador de teto ou um lustre pequeno (sim, têm de ser proporcionais à divisão senão até vai ter medo de entrar na cozinha!) – são todas ideias sublimes… experimente!
  20. Guarde as cores fortes para os têxteis-lar e outros pequenos apontamentos, como um tapete ou relógio de parede que, além de não ocuparem espaço, são objetos decorativos que ficam sempre bem.

 

Crédito Imagem: 1
Média: 4.2 (101 votos)