Inspiração & Ideias

Como decorar uma loja

Média: 4.2 (173 votos)
Loja decorada com pneus

Decidiu abrir a sua própria loja e chegou a hora de se instalar de armas e bagagens! Certamente que na sua cabeça já existe uma imagem de como gostaria que o seu espaço comercial fosse em termos visuais. Se calhar é uma mistura de diferentes ambientes que o têm vindo a inspirar, se calhar é uma réplica de uma loja que visitou no estrangeiro, se calhar não faz a mínima ideia… Seja qual for o caso, reunimos algumas dicas que o vão ajudar a solidificar ideias existentes, mas também gerar novas!

Organização do espaço

O primeiro passo será, inevitavelmente, fazer a divisão do espaço: precisa de mais espaço para expor artigos ou para receber clientes? E para a arrumação dos stocks existentes? E vestiário? Tem espaço para quantos? Já pensou em criar um espaço para crianças para que os pais possam andar às compras sem preocupações? E um recanto para os clientes poderem sentar e descansar enquanto decidem se vão levar este ou aquele casaco? Casa de banho tem, mas não será boa ideia esta estar aberta aos clientes no caso de uma emergência? Multi-funcional ou apenas funcional, saiba o que quer deste espaço como um todo.

Paleta de cores

Organizado o espaço, decida de que forma, ou melhor, com que cores lhe vai dar vida – isso implica ter bem assente qual o ambiente que vai querer conferir à sua loja. Se for uma loja infantil, as cores vibrantes não podem faltar; se for uma loja ultra-sofisticada, pode perfeitamente “arriscar” com pretos, dourados ou prateados; se for um espaço dedicado aos desportos radicais ou à vida ao ar livre, talvez os tons da terra ou da natureza sejam os mais adequados. Na decoração, a cor é tudo, por isso, saiba escolher aquela que melhor combina consigo e com o seu projecto.

Mobiliário: muito ou pouco?

Ora o mobiliário que irá preencher um espaço comercial depende bastante do tipo de ambiente que quer criar – minimalista, romântico, zen, boémia – sem esquecer as diferentes divisões que podem ou não dividir o espaço. Para além disso, é essencial existir liberdade de movimento em toda a loja – a circulação não pode ser um problema! Em termos de mobília, uma loja infantil funcionaria bem com muitos poufs coloridos e mesas do tamanho dos clientes; uma loja de surf podia utilizar pranchas penduradas na horizontal como prateleiras para roupa ou outros acessórios; uma loja de lingerie podia funcionar bem num estilo vitoriano com poltronas e até uma guarda-roupa antigo para exibir conjuntos deliciosos. Seja criativo e não tenha receio de inovar.

Exposição exemplar

Apesar de uma boa decoração e da exposição de mobiliário ser fundamental para uma loja agradável e apelativa, os grandes protagonistas são, sem dúvida, os seus produtos. Quantos mais produtos estiverem expostos melhor, ora ninguém gosta de entrar numa loja vazia! No entanto, ninguém aprecia o extremo – uma loja tão atulhada que, para além de não ser possível ver quase nada, até temos medo de nos mexer! Há que encontrar um meio-termo e exibi-los de forma criativa mas também funcional:

  • Os melhores produtos devem ser colocados ao nível dos olhos; seguindo o mesmo raciocínio, os artigos para as crianças devem ser exibidos ao nível dos olhos dos seus clientes de palmo e meio.
  • Se optar por prateleiras, coloque as mais estreitas em cima (para acolher objectos mais leves), deixando as mais largas para a zona inferior (para acolher objectos mais pesados) – o resultado será uma exposição visualmente agradável e segura (para os clientes e para os seus produtos!).
  • Prateleiras ou estantes uniformes dispostas ao longo de uma parede inteira conferem um visual agradável e organizado, permitindo que se destaquem mais os produtos e menos a decoração – ideal para uma sapataria ou livraria, por exemplo.
  • Agrupar produtos semelhantes (molduras ou candeeiros) ou consoante o seu género (ténis ou guarda-chuvas), por cores (numa loja de decoração criar um “cantinho azul”, por exemplo) ou funções (velas e castiçais, sapatos e bolsas) são todas elas formas fáceis e eficazes de organizar a sua loja.
  • Pequenos espaços “modelo”, espalhados pela loja com a conjugação de vários artigos para criar um ambiente específico ficam sempre bem e ajudam o cliente a definir o que ficaria bem nas suas casas. O mesmo aplica-se ao vestuário: exibir a conjugação de calças, camisolas e camisas – seja em manequins, expostos em cima de uma cadeira ou pendurados num cabide ao lado de um espelho – são elementos sempre muito apreciados.
  • Objectos mais caros e que não queira que sejam tocados podem ser exibidos num pedestal com uma caixa em vidro fechada, enquanto os artigos mais duráveis podem ser pendurados em cabides na parede para todos mexerem à vontade.

Outros truques

  • A iluminação é importante na criação de determinados ambientes e no destaque de certos produtos, principalmente o vidro.
  • Utilize tecidos e transparências para ocultar cabos ou canalizações expostas, ao mesmo tempo que dá vida às paredes. Em alternativa, reúna ilustrações, capas de revistas, clippings de livros ou fotografias com uma cronologia histórica alusiva ao seu negócio ou produto, emoldure e enfeite as paredes de forma original. Estabeleça uma parceria com um artista cujo trabalho se identifique com a loja e utilize os seus quadros ou outras obras de arte para conferir um ar distinto ao seu espaço.
  • Pendure artigos do tecto, afixe-os à parede com ganchos originais ou exiba t-shirts e bijutaria em molduras divertidas ou modernas.
  • Os tapetes e carpetes emprestam uma elegância e aconchego extra a qualquer espaço comercial, mas requerem cuidados (diga-se limpezas!) continuados!
  • As caixas decorativas ou cestos em verga também são excelentes expositores, para objectos mais pequenos, avulso ou até para exibir cachecóis ou gravatas.
  • As plantas e flores – naturais ou artificiais – conferem sempre uma lufada de ar fresco a qualquer espaço. Refrescantes e tranquilizadoras, são ainda perfeitas para camuflar zonas ou objectos menos agradáveis.
  • Não descure a montra – que é o cartão-de-visita da loja – nem a porta de entrada, que pode ser ladeada por dois vasos ou castiçais gigantes ou até por um manequim a exibir a sua roupa.
  • Vista a loja de acordo com a estação do ano ou época festiva.
  • Se a sua área de arrumação é o sótão da loja, aproveite o espaço debaixo das escadas para montar o seu mini-escritório.
  • Inove na forma como exibe as etiquetas de preços: folhas de árvores, post-its, peças de origami, escritos a giz numa parte da parede pintada com tinta ardósia, cartões ou postais com imagens alusivas à loja ou aos seus produtos…
Média: 4.2 (173 votos)
Retrato de Anónimo AGLAILMA

adorei. Simples mas de alto bom gosto.

11.04.2013 - 18:44