Inspiração & Ideias

5 passos para um pátio perfeito

Média: 4.1 (18 votos)
pátio exterior

Nos meses mais quentes do ano, não existem barreiras entre o interior e o exterior da casa, sendo, aliás, o contacto com a Mãe Natureza muito privilegiado. Os pátios e decks constituem o prolongamento de uma casa em termos decorativos e práticos – um espaço ao ar livre onde se pode dar dois dedos de conversa, fazer refeições, receber convidados, brincar com os miúdos ou relaxar e ler um bom livro.

1. Localização.

Por norma, existe a tendência de definir o pátio muito próximo da porta de acesso à casa, o que não deixa de ser correcto, principalmente se esse espaço vai servir, principalmente, como local de refeições. No entanto, explore outras possibilidades: talvez um recanto à sombra ao fundo do jardim seria o ideal para criar uma zona de lounge com almofadas de chão e mesas baixinhas; ou até tenha espaço suficiente para criar uma zona de refeição e outra de lounge. Outros factores a ter em consideração antes de delinear o local perfeito para um pátio é a existência de exposição solar ou não; a proximidade de plantas e árvores delicadas; se é uma zona ruidosa (próxima da estrada ou da casa dos vizinhos); as vistas do e para o pátio, em torno da piscina ou afastada da mesma…

2. Dimensão.

Um agradável pátio com duas poltronas almofadadas e uma mesa em verga pode parecer o ambiente ideal para um casal desfrutar os fins-de-semana de Verão ao ar livre mas… e se quiser dar uma festa e receber mais pessoas? É importante perceber se precisa de um pátio multi-funcional ou não – pretende um espaço para relaxar sozinho, para acomodar a família de quatro pessoas numa refeição e para fazer um churrasco ocasional? A dimensão de um pátio é sempre uma decisão pessoal, por isso, saiba que um bom ponto de partida é um espaço de 3m x 6m: a partir daqui, utilize bancos, cadeiras e mesas que já tem (traga do interior se necessário) para criar um layout visualmente agradável e funcional. Pode sempre delinear mais do que um espaço ou delimitar um único ambiente com plantas em vasos enormes que podem ser afastados quando tiver convidados. Este processo é também importante para perceber a quantidade e as dimensões do mobiliário a adquirir.

3. Matéria-prima.

Um espaço de convívio ao ar livre – principalmente um que tiver mobiliário – requer um chão estável, seguro e prático. Tradicionalmente, os pátios são construídos com recurso a cimento, tijolo, ardósia, madeira (estilo deck) ou outro tipo de pavimento especialmente concebido para o ar livre. Enquanto extensão da casa e elemento de destaque num jardim, é importante que a matéria-prima utilizada para construir o pátio seja condizente com o estilo e cores já existentes na casa. Em adição, pode recorrer a árvores, arbustos, plantas e flores para permitir uma relação harmoniosa entre pátio e jardim.

4. Mobília à medida.

O maior investimento num pátio deve ser canalizado para o mobiliário porque, para além de ser bonito e confortável, deve resistir às condições meteorológicas, bem como à passagem do tempo e do uso. Juntamente com as cadeiras, bancos, cadeirões, sofás e mesas, deve considerar outras peças chave como os guarda-sóis, toldos ou outro tipo de cobertura; grelhador, iluminação e, porque não, uma fonte de água, som ambiente ou uma agradável lareira para as noites mais frias!?

5. Detalhes decorativos.

Pode e deve decorar um espaço exterior com a mesma paixão e estilo que dedica a um ambiente interior. Existem cada vez mais propostas de elementos especificamente desenhados para a vida ao ar livre, o que significa que a dificuldade é mesmo escolher entre têxteis coloridos como almofadas para as cadeiras, mantas para os sofás, poufs, camas de rede, cortinas ou um tapete; espanta-espíritos, velas, lanternas e lamparinas; entre outros objectos puramente decorativos.

Média: 4.1 (18 votos)